Imagem do título
História E TRADIÇÔES
Aqui historiamos, como num panorama, a trajetória de nossa Associação dos Antigos Alunos da Faculdade de Direito da USP, desde sua fundação em 1931.
  • Tradições
  • 03. Trovas Acadêmicas
  • Quando se sente bater
    No peito heróica pancada,
    Deixa-se a folha dobrada
    Enquanto se vai morrer...

    Não sei se é fato ou se é fita,
    Não sei se é fita ou se é fato,
    O fato é que ela me fita,
    Me fita mesmo de fato.

    A moça que eu namoro,
    E que me quer muito bem,
    Tem um sorriso que encanta,
    Quinhentos contos também...

    A moça disse p'ra outra:
    - Com esse não me arrisco,
    Pois ele estuda Direito
    No Largo de São Francisco.

    O amor de um estudante
    Dura apenas meia hora,
    Bate o sino, vai p'ra aula
    Vêm as férias, vai-se embora.

    Parece mentira parece
    Mas é verdade patente,
    Que a gente nunca se esquece
    De quem se esquece da gente...

    Eu vi um rio chorando
    Quando te foste banhar.
    Chorava o pobre regato
    Por não poder te levar...

    Quisera ser trepadeira
    P'ra na parede subir
    E vê-la todas manhãs
    No seu quarto de vestir...

    Muita espécie me causam
    As tuas roupas ó prima,
    São muito altas em baixo,
    São muito baixas em cima.

    Estava na beira da praia,
    Comendo amendoim,
    Veio o Ataliba e disse:
    - O Estado é meio e não fim.

    Onde é que mora a amizade,
    Onde é que mora a alegria?
    No Largo de São Francisco,
    Na Velha Academia...